sábado, dezembro 11, 2010

Interesse da Petrobras pelo etanol é grande mesmo

Parece que a Petrobras está mesmo muito interessada no setor sucroenergético. Depois de se associar com Tereos e São Martinho, agora quer se associar com ETH. Acabei de ler esta notícia no Estadão e encontrei-a disponível online no site do Terra:

Petrobras e Odebrecht podem se unir em maior produtora de álcool

A Petrobras fez uma oferta de compra de 40% da ETH, empresa de etanol da Odebrecht, em um negócio avaliado em cerca de R$ 3 bilhões, segundo informações da edição deste sábado do jornal Folha de S. Paulo. O objetivo da estatal é correr atrás da liderança nacional do mercado de combustíveis de cana-de-açúcar. Desta maneira, a empresa de biocombustíveis da Odebrecht poderá se consolidar como a maior produtora global de álcool, posição que hoje pertence à Cosan, empresa em que a Shell é sócia. Concorrentes da estatal, como Shell e BP, foram mais rápidas e entraram primeiro no setor de álcool hidratado.

Tanto a Petrobras como a ETH disseram que não comentariam a negociação. O plano de investimento da ETH prevê a aplicação de R$ 3,5 bilhões até 2012, ano em que as nove usinas do grupo devem estar em operação. A empresa terá uma capacidade de moagem de 40 milhões de t de cana por safra e produzirá 3 bilhões de l de etanol. Poderá, ainda, gerar 2,7 mil GW/hora ao ano de energia a partir da biomassa. Com o dinheiro da Petrobras, a ETH irá abater parte de endividamento. A empresa comprou no ano passado a Brenco, que estava debilitada financeiramente, e assumiu sua dívida. A Odebrecht, dona da ETH, ficou com 65% da joint venture.